Brasil abaixo de 0: A região serrana do Rio de Janeiro

Não importa de onde você seja, quando se fala de Brasil sempre se vem a cabeça a imagem daquele paraíso tropical, com coqueiros e praias de águas claras e clima quente.

Quando o assunto é o Rio de Janeiro então, não dá pra imaginar que existe inverno na região. Pois muitos se enganam!

Coberto pela Serra da Mantiqueira a oeste, o estado do Rio de Janeiro apresenta planaltos e morros que superam os 2 mil metros de altura e, consequentemente, temperaturas inferiores a 10 graus.

Se você não abre mão de estar próximo ao litoral, mas gosta de aproveitar um friozinho debaixo das cobertas, tomando um bom vinho ou um chocolate quente, você precisa conhecer melhor essas cidades.

Talvez elas se tornarão o seu próximo refúgio campestre para a época de inverno e primavera.

Confira!

1) Visconde de Mauá, Resende

Localizada na mesorregião do sul fluminense, mais especificamente no Vale do Paraíba, Resende é a maior cidade de uma região com pequenos municípios gelados do estado do Rio de Janeiro.

Fica a 30 minutos do Parque Nacional de Itatiaia e 1 hora do Parque Nacional da Serra da Bocaina, ótimas opções para quem gosta de ecoturismo.

Também fica a apenas 2 horas do litoral, caso você queira dar uma passada em Angra dos Reis ou na capital, Rio de Janeiro.

Dentre os maiores atrativos do ecoturismo da região de Resende, destacam-se as belíssimas cachoeiras e os altos picos.

As cachoeiras que costumam receber mais visitantes são a Véu de Noiva e Itaporani, em Itatiaia e Santa Clara, em Visconde de Mauá.

Na fronteira com o estado de São Paulo você encontra a Pedra da Mina, quarta montanha mais alto do Brasil, com 2798 metros de altitude.

E em Visconde de Mauá, em torno de 1 hora de Resende dá para fazer a trilha da Pedra Selada, de duas horas subindo mais de 1750 metros de altura.

Se você tem um espírito aventureiro e gosta de estar em contato com a natureza, Resende é um
ótimo lugar.

Se pensa em morar na cidade, veja aqui centenas de opções de imóveis a venda e aluguel.

Além de oferecer o melhor do ecoturismo e uma vasta beleza natural, é uma cidade de porte médio, com
boas oportunidades de estudo e emprego.

Para quem busca a carreira militar, a cidade é sede da Academia Militar das Agulhas Negras.

2) Volta Redonda

Também na região sul fluminense do Vale da Paraíba, Volta Redonda conta com mais de 250 mil habitantes, sendo a maior cidade fluminense do Vale do Paraíba.

Ainda que mais quente do que as outras cidades aqui listadas, pode fazer até 10 graus no inverno!

Chamada de cidade do aço, por ser o berço da indústria siderúrgica nacional, Volta Redonda está no top 5 de melhores cidades para se morar no estado do Rio de Janeiro.

Veja no portal Ei Imóvel milhares de imóveis para venda e aluguel.

Ela foi considerada uma das mais eficientes no que diz respeito à utilização dos recursos públicos para saúde, educação e saneamento, e oferece um custo de vida razoavelmente baixo.

Sua localização estratégica é o motivo principal que leva a investimentos na região.

Possui uma baixa taxa de desemprego, índice muito difícil de se alcançar no resto do país e é conhecida pela hospitalidade de seu povo.

Também possui campus de uma excelente universidade pública, a Universidade Federal Fluminense, com grande diversidade de cursos de graduação, com ênfase nos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Metalúrgica.

3) Palácio de Cristal, Petrópolis

Na microrregião Serrana da região metropolitana do Rio de Janeiro, em meio a Serra do Mar encontra-se uma cidade de 185 mil habitantes que possui um passado nobre.

Petrópolis tem este nome em homenagem a Dom Pedro II e era conhecida como refúgio da Família Real Portuguesa durante o período colonial e de império.

Mas o que tem de tão especial na região para atrair a atenção destes moradores de sangue azul?

Sua localização privilegiada, no topo da Serra da Estrela, em região úmida de Mata Atlântica, garante um clima invernal aconchegante, que os remetia Portugal!

A presença da família real na região foi crucial para o desenvolvimento econômico da cidade no passado e no presente.

Dom Pedro promoveu a imigração de alemães, movimentando a economia de comércio e serviços, e construiu estradas e até mesmo um palácio.

Hoje a cidade sustenta-se por conta do turismo histórico e destaca-se pela fabricação de cerveja e chocolate, sendo o segundo maior polo cervejeiro do país.

Morar em Petrópolis é viver rodeado de cultura.

Teatros, exposições em museus e festivais são promovidos ao longo de todo ano.

Também é uma ótima região para comprar um terreno tipo chácara e construir uma casa de campo, podendo ser um refúgio invernal para moradores de outras cidades.

4) Torres de Bonsucesso, Teresópolis

Há apenas 1 hora e meia de Petrópolis você encontrará a cidade da rainha de Pedro, Teresópolis, ou também cidade de Teresa.

No meio do caminho que ligava a Corte Real no Rio de Janeiro até as províncias em Minas Gerais, Teresópolis formou-se como povoado durante o século XIX.

Nessa época, George March, um português de origem inglesa, adquiriu terras e as transformou na primeira fazenda-modelo da região: a fazenda Santo Antônio.

Atualmente, além das marcas históricas da cidade, ela é conhecida como a capital do montanhismo.

O relevo de Teresópolis apresenta picos, escarpas e cumes que chegam a mais de 2 mil metro de altura.

O ponto mais alto da cidade é a Pedro do Sino, com 2.263 metros de altura.

Por conta disso, tem chamado cada vez mais a atenção de aventureiros que buscam desbravar seus morros e montes.

Quem gosta do rural com certeza se encontrará em Teresópolis, município o qual apresenta 85% de sua área destinada à agropecuária.

E assim como em Petrópolis, a cidade possui ótimas opções de chácaras e terrenos para construir ou alugar uma casa de campo.

Atrai pessoas de todas as idades, estejam elas em busca de paz e sossego na área rural ou em busca de se aventurar na cidade do montanhismo.

5) Pico de Caledônia, Nova Friburgo

Na porção leste da região Serrana, localizada na mesorregião do Centro Fluminense, situa-se a Suíça brasileira, ou melhor, a cidade de Nova Friburgo.

O segundo lugar mais frio do estado, ficando atrás apenas da região de Itatiaia no Vale da Paraíba, próximo a Resende, já chegou a marcar menos de 5 graus nos últimos anos.

E isso há apenas 2 horas e meia da fervorosa capital do estado, Rio de Janeiro!

Como localiza-se na alta serra, 846 metros acima do mar, o ecoturismo tem seu destaque na economia local.

Cachoeiras e parques nacionais, como o Parque Estadual dos Três Picos são grandes atrativos.

Contudo, também são de destacar os belíssimos restaurantes da região e o forte comércio de roupas íntimas.

Encantou-se com a cidade, veja no portal Ei Imóvel centenas de casas a disposição.

Femina Revista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *