Saiba como cuidar da saúde bucal depois dos 50 anos

Quando se chega aos 50 anos e se fala em saúde bucal, na maioria dos casos, o que temos é um reflexo dos cuidados que tivemos por toda a vida.

saúde bucal depois dos 50

Claro que, precisamos  sempre fazer uma avaliação e ver as possibilidades de tratamento para um aumento da qualidade de vida.

Dependendo dos casos, precisa-se fazer uma prótese, um implante dentário, entre outras coisas necessárias. Mas de modo geral, os cuidados vão depender da quantidade de dentes naturais que se tem, se forem maioria, basta continuar com os cuidados comuns, prestando mais atenção à algumas doenças que vamos falar a seguir.

No caso de próteses, os cuidados variam de pessoa para pessoa..

Mesmo assim, é importante salientar que nessa fase da vida, temos algumas peculiaridades e doenças mais propícias, como por exemplo:

  • Câncer de boca: doença com maior incidência nessa faixa etária, principalmente para quem já fumou.
  • Halitose: o famoso mau hálito, nos idosos, pode ser causado também pelo consumo de remédios.
  • Xerostomia: ou boca seca, também é causada em sua maioria pelo consumo de alguns tipos de remédios.
  • Sensibilidade: na terceira idade, os problemas bucais, mais comuns, como cárie e gengivite podem trazer mais sensibilidade, principalmente se houver recessão gengival, o que é bastante comum nessa fase da vida.
  • Falta de vitaminas: a falta de algumas vitaminas no organismo podem atingir os dentes e gengivas.
  • Problemas com próteses: se as mesmas não estiverem bem adaptadas podem  machucar provocando inflamações podendo inclusive resultar a um câncer bucal.

Importante: o quanto antes qualquer um desses problemas for identificado, mais chances de cura e melhor o tratamento, por esse motivo, o ideal é comparecer ao consultório do dentista de 03 em 03 meses ou antes se houver dor, sangramento ou dormência..

 

Femina Revista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *