Doação de sangue: Mulheres representam menos de 40% no Brasil

Sabemos que a doação de sangue é um ato voluntário que salva vidas. Doar sangue é extremamente seguro e quem doa uma vez, não é obrigado a doar sempre. Mas as pessoas, que geralmente estão saudáveis, podem doar regularmente.

Vale ressaltar que na doação se retira aproximadamente 450 ml de sangue, através de inserção de uma agulha em um dos braços. A coleta é feita por profissionais aptos para este procedimento, sob a supervisão de um médico ou enfermeiro, garantindo o bem-estar do doador ou doadora.

As mulheres, em geral, podem doar a cada três meses, até no máximo três vezes no período de 12 meses. Quem está grávida não pode. O Ministério da Saúde proíbe a doação de sangue de gestantes e lactantes – uma vez que, ao doar sangue a gestante compromete seu estoque de ferro no organismo, o que pode evoluir para um quadro de anemia trazendo riscos ao feto. Já no período menstrual não há problema.

Para as mulheres que doam sangue, prestar atenção aos detalhes é essencial. O ambiente deve ser limpo e confortável e o material descartável. Todo o processo da doação de sangue leva em torno de 55 minutos.

Hoje em dia as mulheres representam menos de 40% dos doadores de sangue no Brasil. E o motivo? Medo! Algumas mulheres ainda tem receio de doar. Ao contrário do que muita gente pensa, doar sangue não engorda, nem emagrece e nem prejudica a saúde.

Portanto mulheres, reservem um tempinho em suas agendas e doem!

Femina Revista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *